Como posso abordar esse tema com meus alunos?

Temas, conceitos e objetivos de aprendizagem

Os cartazes da série "Diferentes, mas semelhantes" podem ser utilizados nas aulas de Biologia para engajar os alunos nos estudos sobre os seguintes conceitos fundamentais:

  • Unidade e Diversidade: organismos tão diferentes quanto os apresentados nos cartazes apresentam o mesmo tipo de material genético. Além de funcionarem do mesmo modo em todas essas espécies, as sequências de nucleotídeos de alguns trechos desse material genético são exatamente idênticas.
  • Continuidade da Vida: o DNA é a molécula que permite a diferentes espécies transmitir suas características para as gerações seguintes, garantindo as semelhanças ao longo das gerações.
  • Mudanças ao longo do Tempo: a comparação das sequências de DNA das diferentes espécies permite, à luz da teoria evolutiva, estabelecer relações de parentesco entre espécies muito distintas.

Para desenvolver esses conceitos fundamentais, os professores podem se valer dos seguintes temas de estudo:

  • Identidade dos seres vivos;
  • Transmissão da vida e mecanismos de variabilidade genética;
  • A receita da vida e o seu código – tecnologias de manipulação do DNA;
  • Diversidade da vida;
  • Origem e evolução da vida.

As possibilidades de utilização desse material parecem, contudo, mais frutíferas se forem utilizadas no desenvolvimento das seguintes habilidades dos estudantes do Ensino Médio:

  • Reconhecer o DNA como um polímero formado por unidades básicas (os nucleotídeos) repetidas ao longo da molécula;
  • Reconhecer o significado da repetição de unidades para o papel desempenhado pela molécula do DNA;
  • Reconhecer o emparelhamento específico entre as bases nitrogenadas que compõem o DNA;
  • Relacionar a duplicação do DNA com a complementaridade das bases que o compõem;
  • Reconhecer a existência de um código genético universal, por meio do qual a sequência de bases do DNA é traduzida em uma sequência de aminoácidos na proteína;
  • Reconhecer relações de parentesco evolutivo entre grupos de seres vivos;
  • Identificar e caracterizar as evidências da evolução biológica;
  • Identificar os mecanismos geradores (mutação e recombinação) e os fatores orientadores (seleção natural) da grande variabilidade dos seres vivos;
  • Identificar evidências do processo de evolução biológica.

Conversando sobre os cartazes

Antes de iniciar os estudos referentes a esses objetivos de aprendizagem, os professores podem afixar os três cartazes pelos corredores da escola. Depois de alguns dias, o professor pode perguntar se os alunos viram os cartazes e, em caso negativo, estimulá-los a procurar por eles pelas paredes da escola.

Na aula seguinte, os professores podem solicitar a opinião dos alunos sobre os cartazes:

  • Vocês encontraram os cartazes espalhados pela escola com o título "Diferentes, mas semelhantes"?
  • Quais seres vivos eram apresentados nesses cartazes?
  • Por qual motivo o título dos cartazes era "Diferentes, mas semelhantes"?
  • O que estava escrito sobre esses seres vivos?
  • Vocês já sabiam dessas informações?
  • O que vocês acham disso que foi dito?
  • Será que existe alguma semelhança entre o nosso DNA e o de uma alface?
  • Mas alface tem DNA? Quais outros seres vivos possuem DNA?
  • Existe algum padrão entre esses valores e as diferentes espécies comparadas?

A partir dessas questões, o professor pode iniciar com seus alunos os estudos sobre o conteúdo desejado.

Análise e produção de cartazes

O professor pode solicitar aos alunos que analisem os cartazes e, a partir dessa análise, descrevam seus elementos comuns, ou seja, os elementos que aparecem em todos os cartazes. Por exemplo, todos os cartazes possuem um mesmo título. Todos os cartazes apresentam a fotografia de dois seres vivos diferentes, sendo um deles sempre a espécie humana. Uma porcentagem é apresentada em todos os cartazes com o grau de similaridade do DNA desses seres vivos. Um texto que compara essas espécies é apresentado em todos os cartazes. Depois dessa análise, o professor pode solicitar que os alunos elaborem um cartaz sobre outros seres vivos nesse mesmo formato, ou seja, apresentando os mesmos elementos listados anteriormente. Dentre as espécies que podem ser comparadas, sugerimos algumas com as porcentagens conhecidas:

Construção de argumentos

A partir de algumas informações disponíveis no próprio website da exposição, os alunos podem julgar afirmações sobre biologia molecular. Organizados em trios ou quartetos, eles podem receber um conjunto de cartas (disponíveis a seguir) com informações sobre o tamanho do genoma de diferentes espécies e, a partir da análise dos dados apresentados, avaliar a correção de algumas afirmações. Para cada uma delas, os estudantes devem apresentar as cartas que forneceriam os dados necessários para concluir se a frase está correta ou incorreta.

  1. Quanto maior o indivíduo de uma espécie, maior será o seu genoma.

  2. As plantas não possuem DNA.

  3. Os seres humanos apresentam o maior número de nucleotídeos por célula.

  4. Apenas os mamíferos possuem DNA.

Você pode baixar aqui o conjunto de cartas para imprimir.
Disponível em formato A3 e ajustável para impressão em formato A4.
Você pode baixar aqui os cartazes para imprimir.